VERMELHO / Melissa Barbery

MELISSA BARBERY I Videoarte
Título: Vermelho
Ano de Criação: 2007

TEXTO DA ARTISTA SOBRE A OBRA

Um pequeno inseto se move sobre um liquido vermelho, os rastros de seu deslocamento imprimem na superfície uma espécie de pintura onde o corpo deste ser é o próprio instrumento do processo pictórico. Seus movimentos sugerem uma agonizante experiência. O som possui um tom agudo, seguido por uma expiração profunda e um enigmático suspiro feminino. Sua repetição constante reforça ainda mais a subjetivação de uma ação atormentada. MB

SOBRE A OBRA VERMELHO

O videoarte “Vermelho” de Melissa Barbery, realizado entre 2005 e 2007, é indicial no estudo da arte contemporânea em interfaces digitais na Amazônia. Com uma câmera precária, filmado em baixíssima resolução em fragmentos de 12 segundos, afirmando a poética, o conceito e a comunicação acima do aparato tecnológico na obra da artista. Em Vermelho, o microcosmo criado por Barbery é um estudo de intervenção e observação. Um pequeno ser numa jornada vermelha cria uma pintura de acaso e sobrevivência. A atmosfera hospitalar, o som de monitor cardíaco, o sufocamento, o tempo dilatado pela edição do vídeo, Um minuto e quarenta e sete segundos é o tempo do vídeo, mas o tempo do movimento é infinito sejam quantas vezes este for projetado e sentido (Barbery, 2012). RQ