[Obra em Questão] – “Palomo” de Berna Reale, por Tadeu Lobato

Quem mais poderia permitir tamanha audácia de um cavalgar silencioso e autoritário se não a própria sociedade instalada em suas poltronas cínicas e autoritárias. O trotar irritante e permanente de um pégasus que sobre ás rédeas de Diomedes, sacia-se da carne humana em oferta infame! O passeio pela cidade quase vazia revela a indiferença e a Conveniência com a maldade. É isto o que queremos,desejamos ? O Rei dos Bistones ? Um corcel infernal a espalhar excrementos na urbe infiel e analfabeta ? É quando todos se calam que as rapinas em vôos rasantes alimentam-se dos já quase mortos, Que em cortejo como o bando de Hellequin, ruminam o fim…Tak…Tak…tak…Tak…Tak.

Tadeu Lobato

09/11/2012 XXI

Exposição “Êxtase” de Guy Veloso, artista convidado do 31º Arte Pará

Êxtase de cores e personagens que se misturam em um envolvimento intenso que ultrapassa religiões. O fotógrafo Guy Veloso, convidado este ano do 31º Salão Arte Pará, traz uma individual de 13 fotografias ampliadas em grande formato na Galeria Fidanza, do Museu de Arte Sacra, a partir de sexta-feira, 12 de outubro. A curadoria é de Paulo Herkenhoff e Armando Queiroz.

 Entre 2009 e 2011 Veloso documentou em Belém-PA procissões Católicas e cultos de matriz africana (Umbanda, Candomblé e Tambor de Mina). E, o que é algo incomum hoje em dia: tudo feito com equipamento analógico. Trata-se do primeiro ensaio feito pelo fotógrafo após expor na 29ª Bienal de São Paulo em 2010, uma das 3 maiores mostras de arte do mundo.

 “Em 2004 o historiador e fotógrafo Michel Pinho me levou para fotografar um terreiro com a anuência do sacerdote. Desde aquele dia vislumbrei em fazer um estudo com as religiões afrodescendentes, o que poderia ser um dia exibido lado a lado aos tantos outros ritos que já documentava dentro do cristianismo”, diz o fotógrafo.

 Na mostra Veloso mistura umbanda e catolicismo na mesma parede e não coloca legendas abaixo das fotos, dando certo mistério, uma confusão de qual cerimônia se tratar. “Fiz de propósito: se elas chegam a se confundir na exposição, é por que não há de ter preconceito”, relata o artista.

 

Guy Veloso nasceu em Belém (1969), é formado em Direito e tem fotos em acervos de museus e galerias nacionais e internacionais, como a Essex Collection of Art from Latin America, Colchester-Inglaterra; Centro Português de Fotografia, Porto-Portugal; Coleção Joaquim Paiva/MAM-RJ; MAM/SP e Pirelli-MASP.

 

Site do fotógrafo: http://www.guyveloso.com.br

SERVIÇO

Curadoria:  Paulo Herkenhoff e Armando Queiroz

Visitação: 12 de outubro a 11 de dezembro de 2012

Horário: 10 às 18 horas, de terça a domingo

Local: Galeria Augusto Fidanza – Museu de Arte Sacra

Endereço: Praça Frei Caetano Brandão, s/n

Entrada franca

 

 

LINKS IMPORTANTES

Texto do curador

Penitentes na 29a Bienal de SP

Biografia

Críticas