2013 em exposição // Destaques do ano nas artes visuais em Belém

Resolvemos fazer uma seleção do que melhor aconteceu em 2013 nas artes visuais de Belém, exposições individuais, coletivas e projetos especiais, são três exposições/projetos em cada um dos ítens. Estamos abertos a críticas e comentários, fique à vontade.

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

ENTREATO DA LUZ, de Luiz Braga

Um dos maiores fotógrafos do Brasil, o paraense Luiz Braga mostrou na Sala Valdir Sarubbi do Espaço Cultural Casa das Onze Janelas seus trabalhos que já fazem parte de nosso imaginário artístico com novas produções, com curadoria de Armando Queiroz. Um ponto alto a destacar foi a instalação com as fotografias da série “Menina e Carvão”, uma novidade expositiva na carreira do artista.

OLHAR URBANO, de Jeyson Martins

O jovem artista Jeyson Martins fez duas individuais em 2013, “Interlúdio”na Galeria Gotazkaen e essa que destacamos aqui que foi realizada na Galeria Theodoro Braga, no Centur. O artista mesclou a fotografia pinhole, realizada em câmeras artesanais criadas pelo próprio artista em latas vazias de spray, onde ele capta a periferia da cidade onde, por vezes, intervêm com seus grafites e pixos.

MIRADA, de Luiza Cavalcante

luiza

A jovem fotógrafa paraense revela um olhar poética em sua série “Mirada”, onde retrata o universo de cinco mulheres, em branco e preto, e com grande domínio de cena. Uma entrada de grande impacto na forte cena da fotografia em Belém, selecionada no edital de pautas da galeria do CCBEU.

EXPOSIÇÕES COLETIVAS

II SALÃO XUMUCUÍS DE ARTE DIGITAL, curadoria de Ramiro Quaresma

Não podiamos deixar de citar a segunda edição do Salão realizado pelo nosso blog, realizada através do prêmio Conexão Artes Visuais MINC/Funarte/Petrobras em dois espaços expositivos (CCBEU e MEP, ambos em editais de seleção de pauta). 20 artistas selecionados em todo o Brasil e 9 convidados paraenses fizeram parte do projeto.

AMAZÔNIA, LUGAR DE EXPERIÊNCIA, curadoria de OrlandoManeschy

Projeto que tem objetivo formar o acervo amazoniano do Museu da UFpa, idealizado pelo artista visual e curador Orlando Maneschy, adquiriu esta coleção que expôs no MFUPA e no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas.

IV PRÊMIO DIÁRIO CONTEMPORÂNEO DE FOTOGRAFIA, curadoria de Mariano Klautau

Projeto de grande visibilidade idealizado pelo fotógrafo e professor Mariano Klautau e realizado pelo jornal Diário do Pará.  Através de seleção a nível nacional o Prêmio realizou duas exposições, no MUFPA e no Espaço Cultural Casa das Onze Janelas. O projeto tem como pontos fortes as ações formativas e educativas realizadas antes e durante o evento.

PROJETOS ESPECIAIS

R.U.A – Rota Urbana pela Arte

Projeto da artista visual/grafiteira Drika Chagas que propôs uma galeria de grafites pelas ruas da Cidade Velha em Belém, ressignificando o espaço urbano a partir de uma pesquisa com as memórias dos moradores do bairro.

#REDUTOWALLS

Projeto de arte urbana de Sebá Tapajós, onde o artista e colaboradores grafitam um muro por semana no bairro do Reduto, antiga zona portuária de Belém.

FESTIVAL AMAZÔNIA MAPPING

Idealizado pela artista visual Roberta Carvalho, a primeira edição do festival trouxe a Belém os grandes nomes do VJismo e mapping do Brasil e levou milhares de pessoas ao Complexo Feliz Lusitânia para as apresentações que mapearam as superfícies dos principais prédios históricos da cidade.

Imagens: web, facebook e etc (quem quiser crédito é só falar) 🙂

Festival Amazônia Mapping

 

marca-FAM-300x150Um projeto inovador na região Amazônica, o FESTIVAL AMAZÔNIA MAPPING, busca através de oficinas e apresentações artísticas, o desenvolvimento e difusão de uma linguagem visual contemporânea intitulada vídeo mapping ou projeção mapeada e seu desdobramento nas artes visuais.

Festivais de Mapping tem acontecido nos mais variados locais do mundo, como Londres, Genebra e Budapeste. Não obstante, o Brasil também tem seus representantes na área, a maioria situados no eixo sul e sudeste do País.

O Festival Amazônia Mapping se propõe a valorizar artistas do Norte promovendo o intercâmbio com profissionais de outros Estados Brasileiros, possibilitando assim trocas de conhecimento e o desenvolvimento, na Amazônia, de uma das técnicas visuais mais inovadoras nos dias de hoje.

O vídeo mapping (ou mapeamento de vídeo) é uma técnica de projeção audiovisual, considerada o futuro das projeções, onde a imagem projetada se adequa a diversos tipos de suporte. Construções, prédios, estruturas orgânicas ou geométricas, etc, tudo vira um possível local para a utilização da técnica de projeção das imagens. É como se a imagem se “dobrasse” no seu suporte, formando com ela uma mídia única, expandindo o conceito do objeto ou da estrutura que o suporta. A técnica rompe nossos padrões visuais ao apresentar anamoforses e ilusões de ótica nas projeções.

Nesse trabalho, diversos softwares e hardwares são utilizados para modelar, editar, mixar imagens, além de projetores, que dependendo, da necessidade podem ser mini projetores de 300 ANSI LUMENS para pequenas instalações artísticas até projetores de grande porte, como os de resolução 2K com cerca de 30.000 ANSI LUMENS, uma potência de projeção de luz e qualidade de imagem.

A proposta do Festival Amazônia Mapping é reconfigurar olhares sobre nossa paisagem urbana, levando a arte para e espaços inimagináveis, de forma lúdica e com conteúdos relevantes. O Festival inicia seu percurso pela cidade de Belém, com seus 397 anos, cheia de histórias e com uma produção incessante de arte e cultura em todos os cantos. Além da grande noite do festival, no dia 28 de setembro de 2013, com a ocupação do Centro Histórico, local de nascimento da cidade, o Festival propõe a “Mostra Visualidade Sobre Superfícies da Cidade”, onde fará a inserção de obras de artistas visuais da Amazônia em espaços urbanos utilizando a técnica da projeção mapeada.

As oficinas preenchem o espaço da difusão do conhecimento, deixando em nossa região, marcas positivas do projeto, formando e fomentando a criatividade nos artistas e profissionais da área.

Por Roberta Carvalho

Idealizadora do Festival

 

556467_304855156322505_313694897_n