Exposição “Diagrama” na abertura da Galeria Elétrica

Em Belém quando pensamos em comprar ou consertar equipamentos de som, luz e imagem a referência é a travessa Frutuoso Guimarães, no Bairro da Campina, com suas mais de 30 lojas voltada ao comércio de eletroeletrônica em meio ao caos do Centro Comercial. Lojas e oficinas onde o low e o high tech , a pirataria de mídias e as rádios-cipó agora compartilham de um espaço ligado à arte contemporânea e suas interfaces tecnológicas. Uma iniciativa do professor e curador Ramiro Quaresma e da museóloga Deyse Marinho, que depois de mais de 10 exposições, em cinco anos, ligadas à arte e tecnologia como o Salão Xumucuís de Arte Digital e o Panorama da Arte Digital no Pará, transformaram o porão de casa na Galeria Elétrica, se inspirando na temática eletroeletrônica da rua e de suas experiências expográficas em artemídia.
As obras de arte digital de trinta artistas brasileiros que participaram das exposições do Xumucuís foram selecionadas para compor a exposição de abertura, “Diagrama”, com obras do acervo dos projetos. “A arte digital, em sua virtualidade e reprodutibilidade, criou novos dilemas para preservação e conservação de obras de arte. O acervo digital é guardado em discos rígidos e em nuvem, e as gravuras digitais já impressas sempre ocuparam as paredes de nossa casa. É uma nova concepção de coleção, não temos a propriedade delas, contatamos os artistas para propor essa exposição que revisita nossas exposições passadas e juntas e neste espaço simbólico adquirem novo sentido” comenta a museóloga Deyse Marinho, assistente de curadoria da exposição.
A proposta curatorial da exposição “Diagrama”, que inaugura a Galeria Elétrica, é composta de videoarte, projeções e gravuras digitais, e é uma referência do curador Ramiro Quaresma ao seu processo de pesquisa, idealização e realização das exposições “o diagrama é a primeira coisa que fazemos, dividindo os artistas em setores, em temáticas, pra depois subverter essa organização primeira para a fruição do público. Diagramar uma exposição é escrever com obras de arte, com o objetivo de levar ao público uma ideia, um conceito, uma imersão artística.”.
Os artistas convidados e que compõe a exposição, em ordem alfabética, são: Alexandre Silveira/sp, Algodão Choque/df, Cléber Cajun/pa, Denis Siminovich/rs, Diego De Los Campos/sp, Diogo Brozoski / rj, Diogo Vianna / pa, Eduardo Montelli/rs, Evna Moura/pa, Flamínio Jallageas/sp, Fernando Gregório & Vitor Negri/sp, Flávia Souza/pa, Henrique Montagne/pa, João Penoni/rj, John Fletcher / pa, Júnior Suci / sp, Leo Venturieri/pa, Lúcia Gomes/pa, Marcelo Armani / rs, Melissa Barbery / pa, Neuton Chagas / pa (in memorian), Paul Setúbal & Verônica Noriega /df, Pedro Vianna / pa, Renata Aguiar / pa, Ruma/pa, Shima /mg, Thales Leite/rj, Turenko/am, Valério Silveira/pa e Vanja Von Seck/pa.

Serviço:
Exposição “Diagrama”
Quando: 15 de Abril de 2016 às 20h.
Onde: Galeria Elétrica, Tv. Frutuoso Guimarães, 602. Campina. Belém-PA
Entrada franca

Exposição “Sussurro dos Rios: Guamá, Jaguaribe”, João Pessoa-PB

Abertura Exposicao Cabo BRanco
Uma semana de expedições, vivências e compartilhamento de técnicas e processos. Artistas paraenses e paraibanos em diversas linguagens artísticas em processos colaborativos. Dois rios de imagens, signos e linguagens convergindo em um só espaço.
Uma realização Xumucuís, com apoio institucional da Prefeitura de João Pessoa, Estação Cabo Branco, Espaço Cultural Energisa e Espaço Mundo, parceria Fora do Eixo e Varadero, em uma realização Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 10ª Edição – Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal.
Artistas Paraenses: Fabio Graf , Jeyson Martins, João Cirilo e VJ Rodrigo Sabbá
Artistas Paraibanos: Antônio Filho, Francisco Dantas, Potira Maia, Edilson Parra, Priscila Lima, Vanessa Guimarães, Thercles Silva, Shirley Tanure, Ton de Souza e VJ A. Richart
Coordenação de Produção (PB) : Maurise Quaresma
Assistente de Curadoria (PB) : Edilson Parra
Coordenação Geral: Deyse Marinho
Curadoria (PB): Dyógenes Chaves
Curadoria: Ramiro Quaresma
Serviço:
Exposição “Sussurro dos Rios [Guamá, Jaguaribe]
Onde: Estação Cabo Branco – João Pessoa (PB)
Visitação até 13 de Junho, de 09 às 21h.
Entrada Franca.

Artistas visuais paraenses em expedição

 

“Rio/ de muitos nomes/ Ser/ de muitas formas e fomes” esse trecho do livro “Porantim”, do poeta e professor de estética João de Jesus Paes Loureiro, foi a nascente desse projeto que tem na relação das cidades com seus rios e as periferias em suas margens sua proposta artística. Segundo Ramiro Quaresma, curador e idealizador do projeto “a arte como uma expedição sempre foi um projeto-sonho nosso, quando começamos o blog Xumucuís (do tupi, sussurro das águas). Depois de três edições do Salão de Arte Digital, vamos concretizar esse projeto criando um hiper_espaço conectando o Pará e a Paraíba, não apenas no ciberespaço, mas em uma experiência vivencial de múltiplas linguagens artísticas”.

 

O projeto «Hiper_Espaço Xumucuís [Guamá, Jaguaribe]», contemplado no Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 10a Edição, fará um intercâmbio entre artistas visuais do estado do Pará e da Paraíba e tem na exposição «Sussurro dos Rios: Guamá/Jaguaribe» sua mostra de resultados e nas experimentações em grafite + pixo, fotografia + estêncil, pintura + intervenção e live cinema + mapping, com jovens artistas/instrutores paraenses. A exposição será pensada e montada de forma colaborativa na oficina “Curadoria em Multimeios” no próprio espaço expositivo. A primeira etapa acontece em João Pessoa na Paraíba no mês de maio em vários espaços da cidade e em junho em Belém no processo inverso. “Conhecemos pela internet vários artistas e produtores paraibanos, constatamos que pouco ou nada se sabia dos caminhos das artes visuais um do outro e esse projeto de intercâmbio pretende criar um link de arte e vida entre os participantes” diz Deyse Marinho, museóloga e coordenadora de produção do projeto.

A exposição tem curadoria de Ramiro Quaresma e Dyógenes Chaves, curadores do Pará e da Paraíba respectivamente, com os artistas Fábio Graf, Jeyson Martins, João Cirilo e Rodrigo Sabbá, que se juntarão a artistas paraibanos no projeto a partir das vivências em João Pessoa. A proposta curatorial é juntar artistas de múltiplas linguagens, que trabalhem em processos híbridos de criação artística com intervenção urbana, e proporcionar o surgimento de obras, individuais e coletivas, das oficinas no espaço Energisa, nas vivências no Espaço Mundo, para a exposição na Galeria da Estação Cabo Branco a ser aberta em 13 de maio de 2014. Em junho será a segunda etapa do projeto em Belém, onde artistas paraibanos selecionados entre as vivências virão a Belém para um novo ciclo de oficinas e exposição. Todas as atividades do evento são gratuitas. A única oficina com pré-requisitos de currículo para inscrição é “Curadoria e Multimeios”, as outras são abertas a todos os interessados com idades a partir dos 14 anos.

Projeto Paraiba Final Novo

«Hiper_Espaço Xumucuís [Guamá, Jaguaribe]» é uma realização Xumucuís, com apoio institucional da Prefeitura de João Pessoa, Estação Cabo Branco, Energisa, Espaço Cultural Energisa e Espaço Mundo, parceria Fora do Eixo e Varadero, em uma realização Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 10a Edição, Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal.

 

 

SERVIÇO

 

Oficinas

 “Pintura + Intervenção Urbana” com João Cirilo

05 a 09/05 das 09 às 12h – Espaço Energisa

20 vagas

 

“Grafite + Pixo” com Fábio Graf

05 a 09/05 das 09 às 12h – Espaço Energisa

20 vagas

 

“Pinhole + Estêncil” com Jeyson Martins

05 a 09/05 das 14 às 17h – Espaço Energisa

20 vagas

 

“Live Cinema + Mapping” com Rodrigo Sabbá

05 a 09/05 das 14 às 17h – Espaço Energisa

20 vagas

 

“Curadoria em Multimeios” com Ramiro Quaresma

12 a 13/05 das 9 às 12h e 14 às 18h – Estação Cabo Branco

20 vagas

Bate-papo (Pós-tv) e vivências – Espaço Mundo

07, 08 e 09/05 a partir das 19h.

 

Exposição – Estação Cabo Branco

Abertura – 13 de Maio às 19h

 

Informações

xumucuis@gmail.com / (91) 8239 2476