Catálogo do II Salão Xumucuís de Arte Digital

Foram 20 obras selecionadas e 10 artistas paraenses convidados exibidos em 02 hiper_espaços expositivos, CCBEU e MEP. A versão digital do catálogo permite que os trabalhos continuem expostos no ciberespaço, em um processo democrático de difusão da arte contemporânea, aberto para a pesquisa e crítica. Acesse, baixe e compartilhe esse projeto pioneiro em arte e tecnologia na Amazônia, contemplado no edital nacional Conexão Artes Visuais MINC/Funarte/Petrobras e selecionado nos editais de pauta do MABEU e SIM/SECULT. >>>>>>>>>>>>>> http://salaoxumucuisdeartedigital.wordpress.com/catalogo-segunda-edicao/

“Platôs” de Flamínio Jallageas (SP) – Prêmio no I Salão Xumucuís de Arte Digital / 2011

Platôs

ano: 2009  série: mudanças  duração: 11’40’’  trilha sonora cortesia: Yasek Manzano   título: “Amnios”

prêmios: 5ª mostra FASM/Vídeobrasil e 1º Salão Xumucuís de arte digital.

Gravado parte em São Paulo, parte em Havana, Platôs é um vídeo construído pela sobreposição de duas salas. Na primeira delas, situada em São Paulo, vemos alguns móveis, alguns objetos e uma mesa montada com os elementos de um café da manhã. Na edição deste material, a percepção de desenvolvimento do vídeo acontece pelo apagamento de todos os objetos até o ponto em que o espaço se apresenta vazio.  Na segunda sala, agora em Havana, vemos duas portas, uma parede vazia e a ação, que ocorre em torno de um minuto, consiste numa copeira que coloca uma mesa de café da manhã localizada fora do quadro. Sobre este espaço, projeta-se o primeiro vídeo já editado que é, então, novamente captado na forma que será a sua condição final.

De uma maneira condensada, temos aqui a sobreposição de inúmeras camadas. Por meio dos objetos e da arquitetura, temos os dados culturais e espaciais que, literalmente, se sobrepõem. Sobre o tempo, somos impelidos a crer que se trata de uma outra época, pois grande parte dos objetos faz menção aos anos 60 e 70 e, apesar de estarem no Brasil, poderiam compor uma casa Cubana já que, desde a revolução que levou Fidel Castro ao poder, a obsolescência e substituição dos objetos, típica da prática capitalista, não faz parte do costume e das possibilidades econômicas do país. Por último, para a obtenção do resultado desejado, a própria técnica de construção gráfica do vídeo se dá através da colagem de imagens fixas e em movimento que se sobrepõem em camadas no software de composição e efeitos especiais em vídeo.

Flamínio Jallageas